Pages

terça-feira, 3 de julho de 2007

Distorções II

Segundo pesquisa divulgada nessa semana pela Universidade de São Paulo (USP), 76% dos brasileiros desconfiam do Congresso Nacional. Dando uma olhada no noticiário recente - entenda-se por recente desde o início de 2006 -, não é difícil encontrar a razão. Notas frias para comprovar gastos incompatíveis, divisão de R$ 2,2 milhões de origem desconhecida, compra de dossiês, hipótese - derrubada, graças aos céus e à imprensa - de aumento de 98% nos próprios salários. Enfim, um festival de usurpação, corrupção, impunidade e cara-de-pau.

O difícil é acreditar que mesmo reprovado, o Congresso Nacional continue agindo da mesma maneira. Engavetamento de denúncias, relativização de escândalos... A reforma política, que tentaria trazer um pouco de moralidade a esse deboche parlamentar, foi esquecida, abafada pelas suspeitas envolvendo nobres Senadores da República. Faltando duas semanas para o recesso de inverno, artimanhas para prolongar o assunto até lá não vão faltar. Para, então, caírem no esquecimento enquanto se aguarda o próximo escândalo. E, mais uma vez, os suspeitos não serão investigados, os culpados não serão punidos e os patetas-eleitores voltarão a se preocupar com o próximo casamento entre as celebridades.

É, Herbert Viana, que país é esse?!

2 comentários:

Olivetti disse...

E aqui temos a famosa dúvida: "quem nasceu primeiro? O ovo ou a galinha?". Nesse caso seria: "Os políticos corrompem o povo ou são corrompidos por estes?".
Já parou para pensar que, mais assustador do que 76% da população desconfiar do congresso, é saber que grande parte desses 76% votaram em quem eles desconfiam!
Que, o mesmo povo que aparece na TV achando um absurdo toda essa corrupção, frauda o INSS para ganhar uma aposentadoria absurda na primeira oportunidade? Entra com ação trabalhistas sem moral contra quem os tratou bem por pura ganância?
Não que a ação do povo justifique a ação dos políticos, longe disso! Mas, simplesmente, isso fez com que todos nós ficassemos no meio desse círculo vicioso de corrupção, difícil de ser quebrado.
Não é atoa que os deputados são os representantes do povo...

R.M.Sallet disse...

O povo tem tido uma avanço de consciência no cenário politico brasileiro.Oito anos de neo liberalismo colocaram o brasil nas mãos dos interesses de wall street, arrocharam e vilipendiaram o Brasil.
A Veja - na sua origem, um empreendimento do departamento de estado norte americano - seguida pela folha de são paulo e outros meios de comunicação que seguem a mesma cartilha, sempre estiveram contra o desenvolvimento brasileiro, orquestrando cruzadas contra os progressistas brasileiros como Orestes Quercia, Ibsen Pinheiro, José Dirceu, Lula, Itamar Franco...
Não é a toa que eles são contra a Reforma Universitária, contra o PAC, que é o maior programa de de invenstimento no desenvolvimento depois de muitas décadas.
Esta mída golpista de tudo faz pra retomar os tempos privatistas, não medindo esforços para caluniar e desacreditar os guerreiros do povo brasileiro. Renan Calheiros é um importante articulador da aliança entre o maior partido do Brasil (PMDB) e o governo.Aliança esta, que alicerçada num programa político de desenvolvimento, dá as condições para as mudanças necessárias no Brasil.
Mas a mídia raivosa, saudosista dos tempos da direitona, levantou-se como "defensora" da moral brasileira, denunciando que Renan Calheiros não teria recursos próprios pra pagar a pensão da desvairada... A bancada da Veja no congresso ( o PSOL ) rapidamente seguiu a orientação e entrou com representação contra o senador Calheiros. Minuciosamente o senador apresentou as declarações do imposto de renda demonstrando que tinha recursos muito mais que suficientes para pagar a pensão. Ora... Daí esta acusação já não mais servia, a grande questão estaria de onde Calheiros teria tirado tanto dinheiro. Novamente o psol vanguardeou os interesses tucanos, e mais uma vez Renan calheiro apontou Real por Real de vinha seu patrimônio. Esta acusação já não mais servia, mas os trotskistas, aliados da direitona, dirigidos pela imprensa reacionária, não poderiam deixar de dar prosseguimento a sua campanha sórdida de manipulação... desta vez a questão era saber da veracidade da origem desses recursos... a Polícia Federal contestou um número insignificante de notas do senador. Mesmo que estas notas não pudessem realmente ser comprovadas, Calheiro ainda teria mais do que um milhão de reais a mais pra pagar o valor da pensão.
Ora, aqueles que entendem de fazendas, criação de gados, sabem bem que a contabilidade do senador é exemplar e que raro é encontrar alguém com tanta notas e comprovações de suas atividades neste setor...

A pano de fundo de tudo isso, é desestabilizar o governo Lula. Governo este que radicalizou o enfrentamento à corrupção.
A Veja é o panfleto ideológico do retrocesso no brasil e dos interesses do imperialismo... Dá asco ler esta revista.

LinkWithin