Pages

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Podia ser com a minha família


Uma mulher está em uma festinha de verão, numa sede campestre qualquer, em um capital qualquer desse país. Viúva, 36 anos, cuida sozinha das duas filhas, de dez e seis anos, além de ser diretora de uma boa escola da cidade. Na festa, está acompanhada das filhas e mais alguns parentes. A menina mais velha brinca com outras crianças, até que jogam - por acidente ou naquelas brincadeiras idiotas de criança - areia em seus olhos. Ela corre para a mãe. Junta-se uma tia, também pedagoga, e vão levá-la ao Banco de Olhos para limpar melhor e garantir que não haja danos. No carro de trás, o restante da família: o marido da tia, a irmã da menina...
Uma mãe em alta velocidade. Uma filha que provavelmente chorava. Uma avenida recentemente recapeada. Curva acentuada. Poste e muro. Um carro entre eles. Duas pessoas arremessadas pela janela. Um presa nas ferragens. E três vidas vão embora.

Essa história aconteceu, mais ou menos assim, em Porto Alegre no último domingo (09). A foto é de como ficou o carro. Passei pelo local do acidente por acaso, logo após terem retirado os corpos. Em casa, à noite, via internet, descobri do que se tratava. E meu coração ficou pequeninho. Quantas de nós, mães, dirigiram de maneira imprudente para atender a um filho?! Quantas vezes dirigimos com filhos chorando, qualquer que fosse a causa do choro, desviando nossa atenção do trânsito?

Lá em casa, esse acidente serviu de alerta. Não importa o que há dentro do carro, o que há no nosso destino, o que há na nossa cabeça. Tudo pode esperar para chegarmos vivas e inteiras.

PS: O post é meio drámatico. Mas essa história não me saiu da cabeça. Pra completar, minha mãe entrou em um engavetamento com mais quatro carros na terça-feira (11). Só não teve consequências piores para ela porque, lembrando da história das duas professoras, ela resolveu se lixar pro atraso e dirigir com cautela. O carro ficou destruído na frente e atrás, está na oficina, seguro cobrindo tudo. Foram 9 pessoas, 5 carros e nenhum arranhão. Obrigada, Deus. Entendemos o recado.

5 comentários:

Tenikey disse...

Me arrepiei todinha com esse post...

Fabi Coltri disse...

Nossa que coisa triste! Arrepiei!
É por aí mesmo.
Parece que ficamos cegas qdo um filho precisa de alguma coisa pra já neh?
Que tenhamos mais cautela e cuidado!!
Que TODOS nós estejamos protegidos!

Graças a DEus sua mãe tá bem!!

Bjãoo

Almeri Souza disse...

Nós combinamos lá em casa que iríamos andar de vagar, aumentar o cuidado e diminuir a velocidade. Santas Débora, Ana Clara e Gabriela. Elas podem ter salvo a minha vida (e sou a mãe da Marla e vó da Valentina). Estava saindo da cidade pela Av Castelo Branco, de trânsito rápido e muito movimentada,e pensava no nosso acordo familiar, visto que estava atrasada para compromisso em Canoas. Lembrei do acordo quando tive o ímpeto de pisar mais fundo, arrumei o cinto de segurança, liguei o rádio e pensei: tenho de dar o exemplo. Andar devagar apesar da pressa. Acho que nem cheguei a concluir este pensamento quando ouvi um barulho há 5 ou 6 carros à minha frente, e as freadas começaram, um e outro e outro, e vi que tinha de frear tb. Mas o meu carro, na pista molhada, deslisou como prancha na areia. Vi que não pararia antes do carro da frente. Espichei os braços, me enterrei no banco tudo o que pude e ....azaaaaar. Bati no da minha frente e o de traz bateu em mim. Foram 5 carros batendo em sequência. Nove pessoas envolvidas, sem nenhum arranhão.Se não fosse o nosso acordo eu não estaria a 60km por hora, com certeza. E dai.....sei lá, e daí o que.

Dany, Danielle disse...

Ai que coisa mais triste de se ler... gostei nadinha...
Essas coisas servem pra nos alertar!
Bom final de semana pra vc, cheio de cenas lindas pra substituir essas imagens!
Ah.. sobre o projeto 365, a minha câmera FujiFilm de 8.2 mp. Nada boa... amadorona.
Entra tb no projeto!

Roberta - Estante Mágica disse...

Difícil até comentar uma situação dessas. Na hora do desespero a gente realmente perde noção do perigo.
Excelente alerta.
E que bom por sua mãe!!!

Bjks,

Beta

LinkWithin