Pages

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Por que ela sempre vem?!

E Valentina vai crescendo. Dois dias na escola bem comportadinha.
No segundo dia, ela passou pouco mais de 2h lá. Quando chegou em casa, peguei um brinquedo e coloquei-os, ela e o brinquedo, no carrinho. Aí, ela bateu. Quem?! A culpa.
Escutei aquela vozinha me dizendo "ela passa todo esse tempo longe e tu coloca no carrinho?! Que horror! Já pro colo!". Claro que a pessoa se sentiu a pior, mesmo que isso tudo tenha durado só, hum..., cinco segundos, talvez.
Achei a solução: chegar em casa é hora de brincar com a mamãe! Brincadeiras, risadas e muitos cheiros depois, foi batendo a preguicinha. Hora da moçoila se lavar e ir nanar.

(Bom, não foi bem assim. Valentina ainda acordou várias vezes, deu uma reinadinha e foi dormir, definitivamente, em torno de meia-noite, pra variar... Mas tudo bem, a gente se adapta à rotina.)

Que droga, por que esse sentimento besta e estéril que é a culpa sempre acaba aparecendo?! Ahhhhhh! Siiim, eu sou uma boa mãe!
Eu acho...

3 comentários:

Rani disse...

imagino que deva acontecer exatamente isso...

e a propósito, to apaixonada pela tua filha!!! coisa mias lindaaaa :)

beijoo

GEOGRAFIA disse...

Marla querida....sentimento este eu também tenho.
Chegamos em casa lá pelas 17:30 .... corremos (engatinhamos) pela casa, jantamos, pulamos na cama ( de joelhos) rimos, banhamos e depois nanamos...e assim os dias vão passando até o final de semana...daí vem o grande baile.
Todos os dias ao meio - dia, um pouco mais tardarmvou até escola (possibilidade da cidade pequena)cheirar a figura, fico lá, no chão com ele e os outros bebês..é MARAVILHOSO sentir aquela energia pura.
Bjs

Paula G Teixeira disse...

Querida, me sinto igual. Acho que é coisa de mãe que se preocupa em ser sempre mais e melhor. Fica tranquila, tu és uma boa mãe. E a tua preocupação é mais um indício disso. Beijos!

LinkWithin